quinta-feira, 27 de junho de 2013

Família - Saiba como Protegê-la.

A Escola Bíblica Dominical só se encerrará com a volta de Cristo... Imagino quantos irmãos têm desfrutado dos ensinamentos ministrados pelos professores, preparados por Deus para o ministério do ensino. O enfoque deste trimestre foi a família, tão atacada nesses tempos difíceis. Criada por Deus, formada pela união de um homem e uma mulher que se amam e se tornam uma só carne, a família recebe as bênçãos de Deus. Verdadeiramente, a família tem sido a célula através da qual o mundo tem mantido suas bases firmes. No entanto, os ataques a ela, que sempre existiram, intensificaram-se de tal maneira, que hoje está desfigurada, atingindo até famílias cristãs, infelizmente. Os vários estudos sobre a família, desenvolvidos neste trimestre que se finda, constituem-se num verdadeiro contra-ataque às investidas dos inimigos do povo de Deus. Não são poucas as famílias beneficiadas, através dos assuntos tratados. Certamente o povo de Deus não pode fechar os olhos a tantas mudanças perniciosas que vêm ocorrendo na sociedade, em detrimento dos valores cristãos. É a maneira certa de combater tudo isso: estudos, comentários baseados na Palavra de Deus, oração, e vigilância. Há muitas ameaças, mas somos mais que vencedores em Cristo Jesus...
Presb. Adalto
e esposa Rubia

A família atentando para a Palavra

"E AS INTIMARÁS A TEUS FILHOS E DELAS FALARÁS ASSENTADO EM TUA CASA, E ANDANDO PELO CAMINHO, E DEITANDO-TE, E LEVANTANDO-TE. TAMBÉM AS ATARÁS POR SINAL NA TUA MÃO, E TE SERÃO POR TESTEIRAS ENTRE OS TEUS OLHOS". (DEUT. 6.7,8)

VIVEMOS TEMPOS DIFÍCEIS, NÃO SE PODE NEGAR. APESAR DE TODAS AS FACILIDADES IMPOSTAS PELA TECNOLOGIA, OU DECORRENTES DELA, OS RELACIONAMENTOS HUMANOS PASSAM POR PROFUNDAS TRANSFORMAÇÕES, DESFAZENDO-SE, QUASE POR COMPLETO, A FAMÍLIA TRADICIONAL.É HOJE MUITO DIFÍCIL JUNTAR A FAMÍLIA E CONVERSAR, DIALOGAR, TROCAR IDEIAS, APROFUNDAR OS RELACIONAMENTOS.CADA UM CUIDA DE SUA PRÓPRIA VIDA. ISSO É RUIM, MUITO RUIM... SERÁ QUE DEUS NÃO SABIA QUE, NOS ÚLTIMOS TEMPOS SERIA ASSIM? CLARO QUE ELE SABE TODAS AS COISAS. E ENTÃO, COMO PROCEDER DIANTE DESSA SITUAÇÃO? OLHE PARA SUA FAMÍLIA DA MESMA MANEIRA QUE DEUS OLHARIA: COM AMOR, COM COMPREENSÃO, COM SABEDORIA, COM EXEMPLOS DE UMA VIDA DIRIGIDA POR DEUS, E, SOBRETUDO, COM A AUTORIDADE DA PALAVRA DE DEUS. ORE A CADA DIA PELA FAMÍLIA, NÃO SEJA ACUSADOR, MAS APLIQUE A MISERICÓRDIA COM SABEDORIA.MOSTRE AOS SEUS QUE, APESAR DE SUAS FRAQUEZAS, VOCÊ AMA A DEUS, E PROCURA OBSERVAR A SUA PALAVRA, E PRATICÁ-LA. NÃO PENSE QUE NÃO ESTÃO OLHANDO PARA VOCÊ...BUSQUE OCASIÕES PARA CONVERSAR. APESAR DA APARENTE INDIFERENÇA, OS FAMILIARES NOS OUVEM E NOS CONSIDERAM. E NUNCA SE ESQUEÇA: DEUS AMA SUA FAMÍLIA, E QUER CONSERTAR SEUS CAMINHOS. CONFIE NELE, DE TODO O CORAÇÃO...AH, SEJA ALEGRE, POIS VOCÊ É SALVO...
Presb. Adalto
e esposa Rubia

sábado, 22 de junho de 2013

A Família se alegra na Casa de Deus

“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor !” Sl 122.1

A Paz do Senhor, queridos!
Tem muita gente correndo atrás da felicidade. Cada um monta sua estratégia de luta e conquista. Alguns acham que um bom planejamento de longo prazo, poderá garantir um futuro feliz; enquanto outros, menos pacientes, querem alcançar a felicidade agora, e o preço acaba sendo alto para muitos que seguem pela vida enganando e sendo enganados, semeando espertezas e colhendo prejuízos. Na busca pela felicidade, muitos estão deixando de lado a alegria, tão importante para o dia-a-dia. Enquanto planejamos nossa conquista da felicidade, temos dias para vivermos, temos família para vivermos, temos amigos para vivermos, temos uma vida para vivermos abundantemente e essa vida, composta de tantas pequenas conquistas, não pode ficar esperando a tal felicidade para começar a existir. O cântico do salmista começa expressando sua alegria por ouvir que algumas pessoas estavam indo à casa de Deus. Perceba que não há um convite, mas simplesmente uma informação prazerosa. Naquele momento, independentemente de todas as aflições que tinham na vida, eles falaram com tanta alegria, que contagiou o salmista. Hoje, o que te alegra? Faça uma lista. Espero que tenha mais que cinco itens e que ir à Casa do Senhor seja um deles.
Presb. Samuel
e esposa Miriam
















segunda-feira, 17 de junho de 2013

A Família que teme ao Senhor

“No temor do SENHOR há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos.”
Provérbios 14:26


Quando falamos sobre temer ao Senhor, não falamos sobre ter medo ou pavor, mas a palavra “teme” está no significado do respeito e reverência, de colocar Deus em primeiro lugar, no centro de toda decisão, em Ele estar presente em todos os momentos no lar. Se o temor fosse definido pelo medo ele seria autoritário e falso, mas somos conquistados pelo grande amor de Deus, demonstrado em seus atos de bondade para conosco e no sacrifício de nos oferecer Seu Filho Unigênito, Jesus Cristo, para morrer em nosso lugar, e pelo seu sangue derramado, sermos salvos. Não há maior amor, quando Jesus, o bom pastor, dá a sua vida por suas ovelhas. O Livro de Salmos capitulo 128, versículos 1 e 2, nos ensina:
“Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos. Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem.” Todos buscam a felicidade, e a receita Deus nos dá, ela será encontrada quando Deus estiver presente no lar, no temor ao Senhor o lar será abençoado e a família será feliz. Mesmo no dia da adversidade, quando o inesperado bate a porta, aquele que teme ao Senhor encontra refúgio, pois sua confiança está em Deus e não nos homens, e sabemos que d’Ele sempre vem o refugio para o necessitado e o socorro é sempre presente. Quando somos conquistados pelo medo, buscamos nos libertar, mas quando somos conquistados pelo amor, buscamos estar para sempre juntos. Deus nos conquistou por seu amor e há um laço eterno para toda a eternidade. Se você ainda não experimentou esse amor, convide este Deus para estar presente em seu lar, para ser o seu Senhor e seu lar será um refúgio para seus filhos, feliz serás e te irá bem, isto é promessa de Deus, e Ele não falha!

Deus vos abençoe, em Cristo

Rosângela Correia
Presb. Luiz Jr.
e esposa Rosângela Correia


sexta-feira, 14 de junho de 2013

A Palavra de Deus é Vital

"Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho." (Salmos 119:105)

Outro dia ocorreu algo engraçado comigo: Eu Estava me preparando para ir ao culto e só faltava vestir o paletó. Na correria entrei no quarto sem acender a luz e peguei o paletó do terno no guarda roupa. Após o culto iniciado, em dado momento percebi que estava com um paletó totalmente diferente do conjunto (e minha esposa à distância com olhar de surpresa)!
Uma experiência muito simples, mas reflete um pouco o que acontece quando fazemos as coisas sem enxergar claramente quando não há luz suficiente. Nos tempos do salmista ter uma lâmpada para clarear o caminho era vital! Não havia energia elétrica e muito menos iluminação pública. Tudo era um completo breu. Adicionalmente não havia ruas ou calçadas. Os caminhos eram pedregosos, com buracos, cobras, escorpiões etc. Ou seja, a falta de luz era um risco para vida das pessoas. É fácil entender que luz foi e continua sendo vital. O salmista usa essa idéia para mostrar que a Palavra de Deus tem o mesmo efeito em nossa vida.
Sem o estudo da Palavra de Deus estaremos fadados a tropeçar, cair e nos machucarmos. Reflita em quantas decisões erradas já tomamos por não seguir a Palavra.
Pior ainda são as consequências: dor e sofrimento para nós mesmos e para as pessoas que amamos. Portanto, antes de dar um passo na vida, acenda luz!... Consulte a Palavra de Deus!

Pr. Marcio Nascimento,
esposa Kátia
e filhas: Jéssica e Jaqueline


quinta-feira, 13 de junho de 2013

O ensino da Palavra de Deus

" E ele disse: Como poderei entender, se alguém me não ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse".(Atos 8.31).

Você já ouviu uma expressão que diz: "Juntou a fome com a vontade de comer"? Então, é o que ocorre nas situações em que há alguém sedento por aprender, junto a alguém sedento por ensinar: não há nada que impeça os dois de se encontrarem e concretizarem seus propósitos. Isso já ocorreu comigo, e também já ocorreu com os irmãos. Lembro-me de que, por ocasião de minha conversão, há exatos vinte anos, isso aconteceu assim, no início de minha vida espiritual;  é como "o primeiro amor": ambos querem estar sempre juntos. Eu aproveitava todos os momentos para ler a palavra, não perdia nenhum culto ou trabalho na igreja, quando tinha tempo livre, ia à casa do pastor Rosendo, para tirar minhas dúvidas, e ele me ensinava; enfim, acontecia esse encontro da "fome com a vontade de comer", e era gratificante para ambas as partes. A palavra diz: "Crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo".(2 Pedro 3.18). Ora, para alguém crescer, tem que receber alimento, tanto na vida física, quanto na espiritual. Uma criança fisicamente raquítica é o correspondente  a um crente raquítico e fraco, mal alimentado, cuja vida espiritual está grandemente ameaçada... 
Só para completar: para que ocorra o aprendizado, tanto o professor, quanto o aluno tem que estar imbuídos do mesmo propósito...e outra: a formatura é no céu... 

Presb. Adalto
e esposa Rubia

quarta-feira, 12 de junho de 2013

O ensino requer dedicação

“...se o dom é ensinar, que haja dedicação ao ensino.” Rm 12.7

A paz do Senhor, queridos.
A seriedade do ensino começa na disposição do ensinador. Tal disposição será exigida para examinar, estudar, compreender, esclarecer, defender, proclamar e envolver as pessoas de tal maneira, que queiram crescer em conhecimento e graça. Todo aprendiz oferece uma barreira básica, a de que já conhece sobre o assunto.
Esse aprendiz somente aceitará bem o seu professor se perceber nele, dedicação e novidades envolventes que valham a pena absorver. Não havendo dedicação do professor, o que é facilmente perceptível, o aluno não vê a chance de receber novidades e perde o interesse em alimentar-se da palavra, e sem alimentação ideal, o crescimento na graça será defeituoso. Ensinar é um dom sublime, mas que exige aperfeiçoamento. Você não convence se não for profundo naquilo que ensina.

Presb. Samuel
e esposa Miriam


sexta-feira, 7 de junho de 2013

Pais ensinando a Palavra


A paz do Senhor, queridos.
A missão de ensinar, dada aos pais, é sublime e digna de toda atenção por causa do tamanho da responsabilidade. Receber uma missão é ser dotado de poder para realizar alguma coisa. O poder dado aos pais é o de ensinar. Em suas origens, pedagogo era um escravo que levava as crianças de famílias abastadas à escola. Ele era obrigado a aprender escrita e leitura para ajudar na tarefa de casa das crianças. Já o aprendiz foi chamado aluno, por ser aquele que não tem luz. Assim, temos pais que receberam o poder de fazerem seus filhos chegarem à luz do conhecimento da verdade, com exemplos pessoais sobre qual caminho trilharem para que tenham uma abundante vida, e quando crescerem saberão que o caminho, a verdade e a vida é Cristo Jesus, o Senhor. Para tal sucesso, siga os conselhos de Deus:
“E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.” Efésios 6. 4.
Presb. Samuel
e esposa Miriam

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Guardando o ensino em família

"Tão somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma, que te não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e não se apartem do teu coração, todos os dias de tua vida, e as farás saber a teus filhos e aos filhos de teus filhos". (Deuteronômio 4.9)

Amados, tudo aquilo que se encontra nas Escrituras Sagradas deve ter nossa atenção, gostemos ou não, seja qual for o livro em que se encontre. Isso, porque temos nossas preferências, e muitas vezes desprezamos ensinamentos preciosos, pois os consideramos ultrapassados, sendo que as escrituras não envelhecem e não se tornam "descartáveis, termo tão na moda... Cristo, no capítulo 7 de Mateus diz: "e aquele que ouve essas minhas palavras e as não cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda"Nossa vida espiritual é individualizada até certo ponto, pois cada um "guarde a sua coroa". No entanto, temos a ordenança da parte de Deus, para que usemos nossa vida salva, para levarmos as "boas-novas da salvação" a outras almas. No caso específico do nosso tema desta semana, a preocupação de Deus é com a família, a qual vem sendo duramente atacada, sutilmente danificada em suas bases cristãs.
Sendo assim, Deus nos orienta e determina que façamos saber a todos os filhos e filhos dos filhos os testemunhos riquíssimos da Palavra Sagrada. As estratégias para que isso ocorra competem a cada um e vão desde o testemunho pessoal irrepreensível, até  a prática de liturgias, como louvores, leitura e comentário de versículos, oração, dando oportunidades aos jovens de exteriorizar sua espiritualidade. Os resultados virão, com certeza, quem garante é o próprio Deus... 
É isso!
Presb. Adalto
e esposa Rubia

quarta-feira, 5 de junho de 2013

O Ensino desde a tenra idade

“Instrui o menino no caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele.” Provérbios 22:6

O que você recorda de sua infância? O que seus pais ensinaram está presente em sua vida?E o que você faz hoje que é exatamente parte dos princípios de vida que seus pais ensinaram? Percebe o quanto somos hoje um pouco do muito que nos foi ensinado ontem? José Ortega y Gasset , filosofo espanhol, tem uma frase muito marcante que diz: “Eu sou eu e minhas circunstâncias”, ou seja, eu sou eu rodeado e incorporado por todos os fatores e verdades que caminham comigo desde minha infância.
Neste ponto, desejo enfatizar a grande importância que os pais têm sobre a educação cristã de seus filhos, pois são os pais os primeiros grandes professores e mestres de seus filhos, os pequenos os observam, copiam e aprendem o que os pais ensinam com palavras e atitudes. Se algum pai se sente em dúvida quanto a essa necessidade e responsabilidade, reafirmo acima de tudo, que Deus, em sua Palavra, determina como responsabilidade dos pais que ensinem aos filhos o caminho do Senhor, como podemos ler no livro de Deuteronômio 11:19 e 20: “E ensinai a vossos filhos, falando delas assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te; e escreve-as nos umbrais de tua casa e nas tuas portas”. A extrema necessidade de se falar constantemente sobre os princípios e verdades bíblicas, sobre o caminho do bem, do respeito e do amor ao próximo, não pode ser passado pela escola ou por outrem, é responsabilidade dos pais, deve ser realizado em casa, no seio da família, em tempo e fora de tempo, ou seja, constantemente, pois a criança está para este mundo, para aprender e apropriar-se dele e os pais são o grande alicerce neste processo de aprendizagem e influenciará diretamente nele e em seus resultados.
O que você ensinou hoje?

Deus vos abençoe em Cristo.

Rosângela Correia
Presb. Luiz Araujo
e esposa Rosângela Correia

terça-feira, 4 de junho de 2013

A Eficácia da Palavra de Deus

Na  carta aos HEBREUS capítulo 04 versículo 12 diz: “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração”. Na expressão “é viva”, vemos que em relação à humanidade, a palavra do nosso Deus, se lida ou ouvida, não causa mero sentimento de emoção, pois  por ser VIVA, gera vida e transcende qualquer época.
Por ser  VIVA está sempre atualizada como se tivesse sido escrita momentos antes da situação em que desfrutamos da sua EFICÁCIA. Quando falamos de sua “eficácia”, é  porque ela por si só se basta. Qualquer leitura complementar é para facilitar nossa compreensão ou entendimento e aplicação, porém, sem qualquer complemento a palavra de Deus já traz em si toda a eficácia para nossa vida. A Bíblia faz uso da metáfora da espada em outras passagens, o escritor aos Hebreus, porém, não se contenta com uma simples comparação. Ele diz que a Palavra de Deus é mais cortante que qualquer espada; aliás, uma espada de dois gumes, porque em sua época era  frequente  o caso  de espadas que só cortavam de um lado, e do outro não. “... e penetra até à divisão da alma, e do espírito...” . O substantivo alma amiúde significa o mesmo que espírito, mas quando são ambos associados, a primeira inclui todas as afeições, enquanto que o último in­dica a faculdade a que chamam intelectual. Assim também em 1 Tessalonicenses 5:23, quando Paulo ora a Deus para que guardasse o espírito, a alma e o corpo deles incorruptíveis até à vinda de Cristo, ele quer dizer simplesmente que permanecessem puros e santos em sua mente e vontade e ações exteriores. A Palavra de Deus penetra ao ponto de dividir alma e espírito. Significa que ela testa toda a alma de uma pessoa. Ela explora seus pensamentos e sonda sua vontade e todos os seus desejos. O mesmo significado se acha implícito na frase jun­tas e medulas. Significa que não há nada tão difícil ou sólido numa pessoa, nada tão profundamente oculto que a eficácia da Palavra não penetre até lá. Quando lemos que a Palavra de Deus, “é apta para discernir”,  é porque traz à mente humana a luz do conhecimento, como se a tirasse de um labirinto onde jazia outrora enredada. Não há trevas mais densas do que a incredulidade, e a hipocrisia nos cega de uma forma terrível.  A Palavra de Deus dissipa tais trevas e faz a hipocrisia bater em retirada. É da Palavra que emana o discernimento e o juízo que o apóstolo menciona. Vamos esconder a Palavra no nosso coração para não pecar contra Deus, pois a Palavra é lâmpada para os nossos pés e luz para o nosso caminho. Deus diz que o seu povo erra por não conhecer a sua palavra. Em Lucas 11:28 diz que são bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam. Romanos 10:17 diz que a fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. Em Provérbios 28:09  diz que o que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável. Vamos investir mais em conhecer a Palavra de Deus que é o Manual para fazermos a diferença nesse mundo sem bússola-( hoje sem GPS) -  e que cada vez mais precisa de um povo que brilhe como  LUZ e salgue como SAL.

Que Deus nos abençoe.

Presb. Luiz Jr.
e esposa Rosângela Correia

domingo, 2 de junho de 2013

Qual sua postura ?

Acontece, neste domingo, 2 de Junho de 2013, a 17ª Edição da "Parada Gay" em São Paulo. Segundo noticiários, terá protestos contra os "infelicianos", manifestação contra o Pr. Malafaia e outros. É comum que ao lermos estas noticias, fiquemos assombrados e inconformados com a situação. Mas gostaria de fazer uma pergunta a você que esta lendo? O que você esta fazendo para reverter essa situação? Talvez você ache que você é pequeno demais dentro de uma esfera política, eclesiástica ou de influência dentro da sociedade, mas eu quero te informar que você que tem o Espírito de Deus tem acesso livre a Deus para falar com Ele sobre todo e qualquer assunto. Daniel orava três vezes ao dia quando ainda estava no cativeiro a respeito da sua necessidade e situação. Não era uma igreja de dez mil membros orando. Quando Jonas orou, não tinha junto a ele vários ministérios e denominações falando com Deus a respeito da sua necessidade. 
O que estou querendo dizer, é que muitas vezes nós reclamamos da situação, porém, achamos que não podemos fazer nada e, então ficamos só olhando a degradação moral e os ataques aos estatutos e leis divinas, que o próprio Deus nos deixou, a fim de sermos bem sucedidos na nossa família. Família essa que o próprio Deus instituiu a forma como ela deveria ser formada e mantida. Por que, ao invés de ficarmos somente inconformados, reclamando e falando mal de tudo isso que está acontecendo nós não chegamos a Deus em oração em defesa da família do modelo que Deus instituiu? Por que não nos juntamos - não para fazermos manifestações que possam inflamar ainda mais a situação, mas - para clamarmos a Deus pela moral do nosso país e das nossas famílias? A Bíblia diz que "a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos". Se a oração feita por um justo pode muito, o que pode então a oração feita por muitos justos? Está na hora da igreja como um todo, como Corpo de Cristo, se posicionar espiritualmente frente a esse ataques. Pecado continua sendo pecado. O salário do pecado, como a Bíblia nos ensina, continua sendo o mesmo - a morte. Não podemos fechar os olhos para tudo isso que está acontecendo. “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”.(Efésios 6:12). Tomemos pois, toda a armadura cristã para que possamos resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficarmos firmes. Você é igreja de Deus ? Então assuma sua postura. Ore. Convide outras pessoas a orarem com você em favor da família cristã. Seja você a coluna e firmeza da verdade.
Presb. Lucivaldo Araujo
e esposa Edilez Araujo

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Intimidade só após o casamento

"Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo o proposito debaixo do céu”. Eclesiastes 3:1
“Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne” Gênesis 2:24

Devemos entender e respeitar as orientações de Deus, pois se assim fizermos, Ele garante alcançarmos a felicidade. A pessoa não precisa fazer “test drive” para ver se sexualmente será uma pessoa realizada e feliz. Se esse discurso mundano tivesse algum sentido, não teríamos tantos divórcios de pessoas que praticam sexo antes do casamento. A abstenção sexual antes do casamento é sinal de inteligência e também de respeito e obediência por parte do homem a Deus e a seu futuro cônjuge. 
Pesquisando sobre o tema encontrei uma pesquisa que gostaria de compartilhar, é um estudo feito com 2 mil pessoas, publicado no Jornal “Of Family Psychology”, da Associação Americana de Psicologia, sugere que casais que esperam para ter relações sexuais após o casamento, tem relacionamentos mais estáveis e mais felizes, além de uma dia intima mais feliz e satisfatória e, ainda que, pessoas que optaram pela abstinência até a lua de mel, deram notas 22% mais altas para a estabilidade de sua relação do que as demais, e nota 20% maiores para a satisfação com a vida conjugal, sendo 15% mais elevadas nas questões referentes a qualidade da vida sexual e 12% superiores na comunicação entre os cônjuges. 
(pesquisa na internet, disponível em: http://noticias.r7.com/tecnologia-e-ciencia/noticias/sexo-depois-do-casamento-promete-relacao-mais-estavel-20110314.html
acessado em 30/05/2013). 
Que Deus possa abençoar nossos irmãos, para que aguardando o momento certo para começar sua vida sexual, dentro do matrimônio, possam descobrir o compromisso de Deus para com os que assim procedem.
Pb Luiz Araújo da Silva Junior

Presb. Luiz Jr.
e esposa Rosângela Correia

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Deus criou dois sexos: masculino e feminino.

“E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada. Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” Gênesis 2:22-24

 O texto abaixo é de autoria do Pastor Airton Evangelista da Costa.

Deus criou HOMEM e MULHER e os dotou de órgãos específicos e especialmente destinados à reprodução da espécie, chamados órgãos sexuais ou genitais. “Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou. MACHO e FÊMEA os criou” (Gênesis 1.27). Homem e mulher possuem genitália apropriada à reprodução.
Notem que Deus não criou meio termo, não criou um ser humano que em determinado momento pudesse assumir funções incompatíveis com a natureza do seu ser. Deus não criou um homem com possibilidades de desempenhar o papel da mulher no ato sexual, e vice-versa. Ocorre que a natureza pecaminosa em função da queda no Éden colocou o homem em rebeldia contra Deus. Pela influência do diabo, o homem continua se rebelando contra o Criador e Sua palavra. A homossexualidade surgiu em decorrência dessa rebeldia. Se o homem assume postura própria de mulher; se a mulher assume funções próprias do homem no ato sexual, caracteriza-se um comportamento contrário à vontade do Criador. Deus nos criou para uma relação heterossexual. Não há respaldo bíblico para o argumento de que Deus é amor e, por isso, compreenderá a situação, a opção e o pecado dos homossexuais, e que não deixará um filho ir para o inferno. Não nos esqueçamos de que Deus é amor, mas é também justiça. Deus não tolera o pecado.
  •                                “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação”    (Lv 18.22; 20.13). 
  •                       "Sabendo que a lei não é feita para o justo, mas para os injustos... para os fornicadores, para os SODOMITAS...”. (1 Tm 1.10).
  •                              "Pelo que Deus os entregou aos desejos de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si... pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. Semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, inflamaram-se em sua sensualidade uns para com os outros, HOMEM COM HOMEM, cometendo torpeza, e recebendo em si mesmos a penalidade devida ao seu erro... estão cheios de toda iniqüidade, prostituição, malícia, avareza, maldade, inveja, homicídio, contenda, engano e malignidade. Embora tenham conhecimento da justiça de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam" (Rm 1.24-32).
  •                         "Não erreis: nem impuros... nem adúlteros, nem EFEMINADOS, nem SODOMITAS herdarão o reino de Deus" (1 Co 6.9-10).

NOTA: Sodomita = o que pratica a sodomia: cópula anal, entre homem e mulher ou entre homossexuais masculinos.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Deus condena a inversão de valores

"Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade, e fazem do amargo doce, e do doce, amargo!” Isaías 5:20

   O homem natural segue a força avassaladora dos modismos. Não se pode negar que o mundo vive a dissolução dos costumes e essa dissolução é enfiada "goela abaixo" das pessoas, principalmente através da mídia.
O homem natural não tem defesas contra isso, e, mesmo que relute, acaba cedendo e aceitando e participando e defendendo procedimentos que antes não aceitava. Assim, seus valores vão-se invertendo. O homem espiritual é aquele que foi gerado pela Palavra de Deus, arrependeu-se, passou pelo novo nascimento, e agora é templo do Espírito Santo. Não deixa de sentir a tal força avassaladora, que empurra os homens para um caminho totalmente contrário aos desígnios de Deus. No entanto, não é levado pela enxurrada que tenta arrastá-lo. Seu barco está firmemente ancorado. Passam as ondas fortes, os ventos contrários, mas não conseguem superá-lo, não por sua própria força, mas por causa do espírito que nele habita. As exortações da Palavra de Deus, o temor a Deus, a obediência, a oração fazem dele um baluarte contra tais inversões, tão comuns ao homem natural. Na área sexual, que é o tema desta semana, a inversão adquire ares de imundície, um autêntico " vale-tudo", de tal maneira que qualquer um dos valores cristãos, no confronto com os padrões atuais, vira motivo de chacota. Só uma verdadeira consagração a Deus é capaz de rechaçar tais investidas. Temos que manter nossos olhos voltados para Cristo, temos que pedir forças ao Senhor, para não aceitarmos tudo isso. A tática do inimigo de nossas almas mudou: não há perseguição aberta, praticamente. Hoje, o ataque é sutil, mas é um ataque constante à família e seus valores cristãos. Crianças, adolescentes, jovens, adultos e velhos sofrem esse bombardeio diariamente. Mas a palavra nos exorta a prosseguir e a confiar. Quão confortável é lermos na palavra: "...edificarei a minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela".(Mateus 16.18). Acrescento: " toda boa dádiva, e todo dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação".(Tiago 1.17). Deus não muda... Não temos,assim, nenhuma justificativa para mudarmos sua vontade... 
É isso!
Presb. Adalto
e esposa Rubia

terça-feira, 28 de maio de 2013

Irrepreensíveis em santidade

Sexualidade em Santidade. Isso é possível ?


"... para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai..." 
I Ts 3:13

Deus nos chamou para uma vida diferente daquela que as tendências, a filosofia pós-moderna e o liberalismo tem ditado para a sociedade atual, e essa diferença deve se dar realmente em toda a nossa vida e em todos os aspectos dela. Não podemos ser irrepreensíveis somente nas liturgias, na forma como as pessoas estão nos vendo, no "jeito" de crente ou em outras aparências que externam uma vida diferente. A simples aparência não imputa uma santidade àquele que a ostenta. É necessário diante de Deus sermos irrepreensíveis quanto a nossa santidade. Você pode estar se perguntando agora: "Será que isto é possível ?". Você só saberá a resposta se você se comprometer em tentar encontrá-la. Em Hebreus 12:14 encontramos: "Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor". A Palavra nos instrui que sem santidade não conseguiremos o nosso objetivo de ver o Senhor e estar com Ele por toda a eternidade.
É necessário sermos irrepreensíveis em santidade também na área sexual. Deus nos deixou o padrão a ser seguido no que tange o relacionamento entre os sexos. O sexo foi criado por Deus com padrões claros e definidos. O mundo atual tem deturpado os padrões e princípios que Deus criou para o relacionamento sexual. Exercer a santidade na área sexual, é separar-se desse padrão abominável e imoral que o mundo tem tentado implantar nos nossos dias. Não podemos ser influenciados por esses padrões mundanos. Precisamos ser santos na plenitude da nossa vida. Não podemos abrir exceções. O inimigo das nossas almas só quer uma brecha para nos atingir, ele é estratégico e sagaz. Estejamos pois atentos, pois a nossa geração tem sofrido ataques constantes e de todos os lados para tirar de nós a busca pela santidade e em consequência a nossa salvação. Sejamos santos em nossos relacionamentos desde o namoro, noivado e dentro do nosso casamento. Santidade é um requisito para quem quer ir morar no céu.

Presb. Lucivaldo Araujo
e esposa Edilez Araujo


segunda-feira, 27 de maio de 2013

Santos em toda maneira de viver

"Como filhos obedientes, não vos conformeis às concupiscências que antes tínheis na vossa ignorância; mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento" 1 Pedro 1:14-15

Ser santo significa ser separado. Mas, separado de que? A Palavra de Deus nos deixa muito claro que existem 2 lados no mundo espiritual, e que, necessariamente , precisamos escolher de qual deles fazemos parte.
Escolher ser amigo de Deus, implica necessariamente, em ser inimigo do modo de viver e pensar deste mundo que habitamos, e o contrário também é verdade (Tg. 4.4). Na maneira de viver pregada por este mundo, a sexualidade tem sido tratada de maneira leviana, levando as pessoas a pensarem que, em nome da satisfação pessoal, toda forma de prazer sexual é boa, e não deve ser proibida e nem mesmo criticada. Ser santo significa ser separado desta forma de pensar equivocada. A Palavra de Deus nos ensina a sermos santos em TODO NOSSO PROCEDIMENTO, e isso inclui nossa maneira de vivenciar nossa sexualidade, não nos conformando (adotando a mesma forma) com este mundo, mas renovando nossa maneira de pensar, para experimentar a perfeita vontade de Deus. Deus criou o sexo para ser  desfrutado por um homem e uma mulher, dentro do âmbito do casamento, mas alguns se perderam, se entregando às suas paixões carnais, e, uma vez escolhendo ser inimigos de Deus, estão cegos e caminham para sua própria destruição (Rm. 1:25-32). Escolhamos, pois, sermos filhos obedientes, e receberemos vida e paz por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador. (Rm 8 :6)
Presb. (Tio) Marcio
e esposa (Tia) Teresinha

sábado, 25 de maio de 2013

Filhos - Herança do Senhor


“Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre, o seu galardão. Sl 127. 3”

Quando se ouve falar em herança, pensa-se primeiro em bens e direitos, mas raramente em obrigações. Há primeiro a impressão de coisas boas e vantajosas àqueles que a recebem. Mas a parte das obrigações também deve ser pensada e considerada profundamente. Não se recebe um bem sem que, com ele, venha a responsabilidade de administração, de manutenção, de cuidado. Os filhos são dados como herança do Senhor, como galardão, como prêmio, como honra, como a glória do casal. Em momento algum Deus pensou em castigar um casal, dando-lhes filhos, e sabemos que há maldição para àqueles que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo - Is 5. 20. Os filhos são para a coroação do lar, são a alegria da casa e Deus espera que o casal os veja desse modo.
As obrigações que os acompanham são regidas pelo próprio Deus que os deu: ame-os, proteja-os, não provoque-lhes a ira, não os entreguem à própria sorte, mostre-lhes o caminho que devem andar, apresente-os ao amor de Cristo de dia e de noite, andando, deitando, assentados à mesa e principalmente fazendo-se exemplos de conduta diante de Deus. Recebam de Deus os seus filhos com plena visão da importância que eles tem para Deus e, se Ele os confiou a vocês, que maior honra poderia haver?
Deus os abençoem, sempre!

Presb. Samuel
e sua esposa Miriam

sexta-feira, 24 de maio de 2013

O desenvolvimento de Jesus


No evangelho segundo escreveu o Evangelista e Médico Lucas podemos conferir como José e Maria tiveram o cuidado de criar Jesus em conformidade com os preceitos da lei do Senhor.
  • A circuncisão de seu maravilhoso filho, “quando oito dias foram cumpridos para circuncidá-lo” (Lucas 2:21);
  • Sua apresentação no Templo, “quando os dias de sua purificação de acordo com a lei de Moisés foram cumpridos” (Lucas 2:22);
  • A visita anual a Jerusalém na festa da Páscoa (Lucas 2:41); e outros.

Lucas demarca para nós com cuidadosa precisão, os estágios do crescimento da criança. Ele nos traz Jesus como um “menino” (Lucas 2:16, 40, 43) em seu progresso ao estado adulto, e tudo isto dentro do domínio de um simples capítulo. O segundo capítulo de Lucas pode ser considerado como uma história expressa do desenvolvimento do homem, Cristo Jesus. “E a criança cresceu”, nós lemos, “e se fortalecia, se tornando cheio de sabedoria, e a graça de Deus estava com ele” (v. 40). “E Jesus avançava em sabedoria e estatura, e em graça diante de Deus e dos homens” (v. 52). As sinagogas também eram locais de instrução onde os meninos judeus aprendiam a respeito da lei. Jesus, como menino judeu, provavelmente participou do ensino nas sinagogas, porém, mesmo existindo essas “escolas”, a educação no lar era prioritária. Nas narrativas de Lucas notamos que os pais de Jesus tinham essa consciência e puderam deixar para nós o exemplo da preocupação e responsabilidade na educação de nossos filhos no tocante à Lei do Senhor. A vida passa muito depressa, e o que podemos deixar de mais valioso para os nossos filhos são ensinamentos na Lei do Senhor, que gerarão valores que nunca ninguém poderá roubar.
Pais, pensem nisso!!!!!!!!

Presb. Luiz Jr.
Presb. Luiz Jr.
e esposa Rosângela Correia

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Jesus provê mestres para a sua igreja


"E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores." (Efésios 4:11).
Nesta oportunidade eu gostaria de compartilhar um texto que li e entendo ser pertinente ao tema:
Doutores (mestres) = Dom especial para ensinar e esclarecer.Querem preservar a verdade e produzir santidade.O trabalho de um mestre é edificar, não despedaçar. Cristo deu os mestres para a edificação (construção) do corpo de Cristo (Ef  4.11,12). Edificar significa construir. Ele não deu os mestres para dividir o corpo. Se você vê algo que está causando divisão — mesmo que seja verdade — deve abrir mão daquilo. O mestre tem sensibilidade para ministrar na medida certa e necessária.
 Paulo disse à igreja de Corinto e aos cristãos hebreus: Há algumas coisas que eu gostaria de dizer-lhes, mas vocês não poderiam suportar, deforma que não direi a vocês (1 Co 3.1,2; Hb 5.11-14). Ele ainda os amava, mas eram nenês. Eles precisavam crescer. Os mestres devem sempre estar abertos e prontos para receber novas revelações da verdade da Palavra de Deus. A revelação marca o ministério de mestre. Seja dócil. Eu não ouviria um mestre que não quer ser ensinado. Mantenha seu coração e mente humildes. Mantenha uma mente aberta e esteja sempre pronto para aprender. Não seja um "sabe tudo". Ainda estou aprendendo, assim como você também está aprendendo. Não seria terrível se tudo o que soubéssemos fosse só o que sabemos hoje? Quanto mais você aprende, mais você vê que sabe pouco. Um grande e sábio homem de Deus costumava dizer: "Sabemos muito pouco. Quanto mais aprendemos, mais vemos que pouco sabemos."
Pr. Marcio Nascimento,
esposa Katia Nascimento e
filhas: Jéssica e Jaqueline

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Filhos criados na doutrina do Senhor


“E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.” (Efésios 6:4)

Quando se fala sobre as responsabilidades dos pais em criar seus filhos na doutrina do Senhor, deve-se perceber anteriormente que os filhos, conforme a Bíblia nos ensina, são herança do Senhor, ou seja, é algo que devemos cuidar com amor e dedicação, um bem precioso que Deus nos entrega como presente. No Livro de Efésios, Capítulo 6, o Apóstolo Paulo exorta sobre a importância da bênção da comunhão no lar, de não provocar a ira dos filhos, antes, com amor, criá-los na doutrina e admoestação do Senhor.
Ensinar a doutrina é preocupar-se em ler os ensinamentos deixados por Deus em Sua Palavra aos filhos, e, quando falamos em admoestação, segundo o dicionário léxico “Admoestar: Aconselhar alguém quanto à sua maneira de proceder, para que esta a corrija de alguma forma; advertir ou avisar; prevenir;”, ou seja, vai além de apenas ensinar, é discipular o filho na doutrina cristã, é caminhar junto e, em todo o momento ensinar e advertir de como um cristão deve viver em uma sociedade que não tem como referência a Bíblia e como estar nela sem se corromper com ela, antes, ser “luz do mundo e sal da terra”. E quando estes ensinos devem ocorrer? A resposta é: em todo o momento, nas atitudes e exemplos dos pais, nos cultos domésticos, onde se revela que Cristo é o dono da casa, e que Ele deve ser lembrado e celebrado neste lar, nas orações de agradecimentos e na prática da conduta diária, conforme encontramos registrado no livro de Deuteronômio 6:9 que diz: “E as escreverás (a palavra do Senhor) nos umbrais da tua casa, e nas tuas portas”, é a Palavra do Senhor presente constantemente, para isso precisamos rever prioridades em nosso lar e permitir que Cristo reine abundantemente, como Senhor do lar cristão, sendo o centro.
Deus vos abençoe, em Cristo.
Rosângela Correia
Presb. Luiz Jr.
e esposa Rosângela Correia

Visualizações de páginas da semana passada